• Domingo 18°11°C
  • pt PT
  • Google Tradutor
    Tradutor

Ação Social Destaques Institucional Outros

Família ucraniana regressou ao seu país

Quando a 24 de fevereiro de 2022, a Rússia invadiu a Ucrânia, o sentimento de perplexidade que assolou a Humanidade, rapidamente se transformou num espírito altruísta por toda a Europa.

Baião não ficou indiferente a este flagelo e logo na manhã dia 28 de fevereiro, o Presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, contactou o Gabinete da Secretária de Estado para a Integração e as Migrações, Cláudia Pereira, no sentido de disponibilizar imóveis, propriedade da autarquia, devidamente equipados e preparados para acolher refugiados.

Entretanto os serviços municipais encetaram contactos com particulares e com instituições concelhias, com o objetivo de angariar mais alojamentos para acolher estes cidadãos, o que veio a acontecer.

Esta mobilização da autarquia, das instituições baionenses e da sociedade civil, permitiu criar condições de acolhimento para 30 pessoas que escolheram Baião para fugir ao flagelo da guerra.

É de realçar que o acolhimento não se cingiu à disponibilização de alojamento. O apoio da autarquia e da comunidade baionense foi ainda mais além ao proporcionar bens de primeira necessidade, refeições confecionadas e bens para confeção própria, auxílio no acesso ao sistema nacional de saúde e a cuidados de saúde primários e na obtenção de toda a documentação para poderem beneficiar da Lei de Proteção Temporária de Pessoas Deslocadas, diálogo com os Agrupamentos de Escolas para a integração das crianças ucranianas no sistema educativo e articulação com o Instituto de Emprego e Formação Profissional e com o Instituto de Segurança Social para a inserção no mercado de trabalho e formação de turmas para aprendizagem do português e obtenção de subsídios.

Foram ainda criados canais de comunicação diretos com a autarquia, nomeadamente através de um telefone que estava disponível 24 horas por dia e um email especialmente direcionado para este assunto.

A Câmara Municipal de Baião, através do Gabinete de Apoio ao Emigrante (GAE), monitoriza e acompanha a integração destes cidadãos, para além de promover diversas ações que visam proporcionar momentos de integração em que seja possível, pelo menos por algum tempo, amenizar o sentimento provocado pela situação que se vive no seu país de origem.

ACOLHIMENTO E PROXIMIDADE QUE FAZEM A DIFERENÇA

Estes cidadãos são vítimas de uma instabilidade cujo final não se consegue antever. Entretanto, como muitas famílias foram separadas, nomeadamente devido ao facto de a generalidade dos cidadãos do sexo masculino não poderem abandonar o país, uma família de três elementos (avó, filha e neto) decidiram arriscar e regressar à Ucrânia, mais concretamente a Kharkiv.

Na despedida, foram recebidos nos Paços do Concelho pelo Presidente da Câmara, Paulo Pereira e pelo Vice-Presidente, também responsável pelo pelouro dos Assuntos Sociais, Filipe Fonseca.

Paulo Pereira afirmou que “o acolhimento dos cidadãos ucranianos não foi apenas um esforço deste executivo e dos colaboradores municipais. A comunidade baionense, de uma forma geral, demonstrou todo o seu altruísmo e compaixão pela situação que estas pessoas vivem e foi inexcedível no apoio que lhes proporcionou”.

O autarca desejou ainda que “o conflito termine em breve para poderem viver em paz, pois bem merecem”.

Por seu lado, Filipe Fonseca, destacou “o apoio inexcedível da sociedade baionense e dos colaboradores da autarquia no que diz respeito ao apoio e acolhimento a estes cidadãos”.

O vereador responsável pelos Assuntos Sociais referiu ainda que “quando este conflito começou, tinha tomado posse há apenas quatro meses, no entanto, uma situação como esta, apesar de criar dificuldades e dúvidas, motivou-nos de uma forma especial, uma vez que, conforme aconteceu na Ucrânia, podia acontecer-nos a nós. Fizemos de tudo para proporcionar o melhor acolhimento possível, procurando mitigar o sentimento provocado pela situação que se vive no seu país de origem”.

A família ucraniana fez questão de agradecer o acolhimento que receberam, convidaram para uma visita à Ucrânia quando a guerra acabar, e, de forma emocionada, leram uma missiva dirigida ao Presidente da Câmara e à comunidade baionense:

Prezado Presidente Paulo Pereira,

Agradecemos muito a sua atitude para connosco: Daria, Dima e Alla que aceitou como sua família. Deram-nos tudo que precisávamos para a vida e ainda mais.

Chegamos no início da guerra no nosso país, assustados com bombardeamentos constantes, mísseis e aviões bombardeiros. 

Estávamos assustados, confusos e sem entender o que nos esperava e o que deveríamos fazer a seguir.

Tivemos de deixar as nossas casas e as nossas famílias para salvar a nossa vida e desta criança.

A Ilda Borges, colaboradora da autarquia, deu-nos proteção e tudo que precisamos para a vida e, para sempre, lembraremos o seu cuidado e gentileza.

Sentimos sempre o seu apoio, carinho e amor, agradecemos muito e nunca a esqueceremos. 

Você e o maravilhoso país de Portugal permanecerão nos nossos corações.  Obrigado à equipa que trabalha consigo e ajuda refugiados de guerra como nós.

Cuidou de nós, apresentou-nos a baionenses maravilhosos, convidou-nos para vários eventos, mostrou-nos a deliciosa cozinha e tradições portuguesas, paisagens de natureza incríveis, o oceano, e a cidade indescritivelmente bela de Fátima.

De todo o coração gostaria de lhe dizer as mais sinceras palavras de agradecimento pela sua cordialidade e conforto.

Obrigado pelo calor da hospitalidade. Sentimo-nos em casa e a cordialidade e a sinceridade foram uma recompensa para nós. A vossa hospitalidade não tem limites. 

É muito bom que existam pessoas tão maravilhosas e sinceras.  Portugal é um país mágico e o paraíso na terra!  E nós realmente gostamos de estar em Baião e dos baionenses. Obrigado.”

Alla, Daria e Dima

AnteriorSeguinte

COMUNIQUE UMA OCORRÊNCIA
NO TERRITÓRIO DE BAIÃO

Alerte a Câmara Municipal de Baião para OCORRÊNCIAS no espaço público (quedas de árvores, fugas de água, estrada danificada, animais abandonados, entre outros…).

Clique AQUI para aceder à página de submissão de alertas.

Baião agradece-lhe o tempo dispensado.
Obrigado! ?

Domingo 18°11°CSegunda-feira 21°12°CTerça-feira 25°14°CQuarta-feira 27°17°CQuinta-feira 28°18°CSexta-feira 23°16°C

CONTACTOS ÚTEIS

Câmara Municipal

255 540 500

Praça Heróis do Ultramar 4640-158 Campelo - Baião

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

 

Auditório Municipal

255 542 918

Seg. a Sex. :  09h às 13h - 14h às 17h

 

Posto de Turismo

255 540 562

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h Sáb e Dom. : 10h às 13h

 

Museu Municipal

255 540 550

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

Ver todos

[wpc-weather id=”69316″/]

FARMÁCIAS EM BAIÃO

Farmácia Queirós Cunha | Campelo

Morada
Rua de Camões, 172
Campelo

Telefone
255 542 340

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Barbosa | Campelo

Morada
Rua de Camões, 360
Campelo

Telefone
255 541 113

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Rocha Barros | Ancede

Morada
Rua da Capelinha, 71 e 75
Ancede

Telefone
255 551 425

Horário
Segunda a Sexta > 08h30 às 20h00
Sábado> 09h00 às 13h00 e 14h00 às 20h00
Domingo e Feriados > 09h30 às 13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia de Gestaçô | Gestaçô

Morada
Rua Soeiro Pereira Gomes, nº 30
Gestaçô

Telefone
254 888 006

Horário
Segunda a Sexta > 09h00 às 20h30
Sábado > 09h às 13h00 e 14h30 às 20h30
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia Santa Marinha | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 20 de Junho – Edifício Central Zezerense, LJ H
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 888 193

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/20h30
Sábado> 09h00-13h00 e 14h30-20h30
Domingo e Feriados > 09h00-13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contactos telefónico

Farmácia Cardoso Cruz | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 1º de Maio, nº 161
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 881 900

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/19h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico