• Sexta-feira 26°14°C
  • pt PT
  • Google Tradutor
    Tradutor

Destaques Economia Gastronomia

Festival do Anho Assado e do Arroz do forno colocou economia circular a funcionar em pleno

O Festival do Anho Assado e do Arroz do forno, que celebrou este ano a sua 17ª edição, marcou o ponto alto do verão por terras de Baião no que à boa gastronomia diz respeito e colocou a economia circular em funcionamento um pouco por todo o território. O certame teve lugar num recinto especialmente montado para o efeito, com mais de 1700 metros quadrados, onde couberam milhares de visitantes, e decorreu este fim de semana, 28, 29 e 30 de julho na Feira do Tijelinho.

O protagonista, como não podia deixar de ser, foi o anho assado, um manjar que foi servido na tenda por 2 restaurantes, mas por muitos mais um pouco por todo o concelho. O anho em Baião é confecionado por mãos sábias e com ingredientes de alta qualidade. Sempre em fornos a lenha. Nestes fornos entram os alguidares de barro com o anho e o arroz, cozinhados numa rica calda com várias carnes. Esta iguaria pode ser degustada durante todo o ano em Baião, mas especialmente, no fim de semana do Festival, o prato torna-se o centro das atenções.

Na abertura do certame, o presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, agradeceu na todos, quantos, ano após ano, contribuem para o sucesso do evento, até porque, segundo o edil baionense, “isto não seria uma realidade sem o excelente trabalho dos restaurantes, dos produtores locais, dos agentes de turismo, dos colaboradores da autarquia e de tantas outras entidades que todos os dias puxam Baião para a frente”.

Para Paulo Pereira, o sucesso do evento não se esgota na tenda do Festival porque “os visitantes chegam, passeiam pelo concelho, dormem no território, passam a palavra e, bem recebidos que são, voltam noutras épocas do ano”. O autarca lembra que não “é por acaso que somos, ao longo de todo o rio Douro, um dos municípios que tem registadas o maior número de camas em todas as tipologias de alojamento. O Festival enquadra-se numa estratégia de promoção do território que é muito ampla e que acontece todo ano”, diz.

José Lima, vereador dos Assuntos Económicos da Câmara Municipal de Baião, corrobora as palavras do presidente lembrando que esta e outras iniciativas ao longo do ano são economicamente muito vantajosas para o concelho porque todos ganham. “Ganha o produtor de ovinos e bovinos, ganham os alojamentos locais e os hotéis, que empregam muita mão de obra baionense, ganham os agricultores, os produtores de vinho, os artesãos, ganham todos os restaurantes espalhados pelo concelho que, como já é habitual, costumam encher neste e noutros fins de semana de grandes iniciativas como esta, entre tantos outros. É a economia circular a funcionar”, refere.

Paulo Pereira reforça, lembrando “os incentivos à produção por cada cabeça de vitela arouquesa que nasça no concelho e os apoios concedidos pela autarquia à produção animal de ovinos e caprinos”. Para o autarca “o que existe já não vai chegando para as encomendas e isso tem mostrado a eficiência da estratégia de promoção do território que está em marcha há alguns anos, e assim vai continuar, com esta e outras iniciativas do género”.

A verdade é que, ano após ano, o Festival recebe cada vez mais turistas e apreciadores da boa gastronomia. Estima-se que tenham sido servidas, só dentro da tenda, mais de 2500 refeições e, embora não haja dados oficiais, bastou uma viagem pelo concelho em dia de Festival para perceber que, certamente, muitas mais refeições foram servidas fora da tenda.

Foi a Câmara Municipal de Baião que preparou o certame para que tudo se processasse nas condições ideais. Juntaram-se à festa alguns produtores concelhios com um pouco do melhor que é produzido no concelho. Não faltaram os produtores dos vinhos verdes da sub-região de Baião, com destaque para a casta Avesso, da cerveja artesanal, os produtores de fruta, de artesanato, de compotas, licores e doces, das amêndoas, da broa de milho e dos famosos sumos produzidos com as laranjas da Pala.

Coube a José Lima proceder à cerimónia de encerramento do certame, acompanhado em palco por todos os produtores participantes do Festival. O vereador mostrou-se muito satisfeito por constatar, de novo, o sucesso do evento, e agradeceu a todos, produtores e organização, “o facto de ajudarem, com brio e dedicação, a levar o nome de Baião além-fronteiras” garantindo que “uma nova edição está já garantida para o próximo ano”.

Nesta edição do Festival foram adotadas, como já vem sendo hábito na maioria dos eventos organizados pela autarquia baionense, medidas de sustentabilidade: além de ações como a separação para tratamento dos biorresíduos, resultantes da restauração, foram colocados ecopontos em vários locais do recinto e nas imediações, disponibilizados cinzeiros, toda a iluminação LED, e colocados bebedouros (pontos para fornecimento gratuito de água). Recorde-se que Baião é certificado internacionalmente como Destino Turístico Sustentável.

AnteriorSeguinte

COMUNIQUE UMA OCORRÊNCIA
NO TERRITÓRIO DE BAIÃO

Alerte a Câmara Municipal de Baião para OCORRÊNCIAS no espaço público (quedas de árvores, fugas de água, estrada danificada, animais abandonados, entre outros…).

Clique AQUI para aceder à página de submissão de alertas.

Baião agradece-lhe o tempo dispensado.
Obrigado! ?

Sexta-feira 26°14°CSábado 26°16°CDomingo 26°14°CSegunda-feira 23°15°CTerça-feira 23°15°CQuarta-feira 19°13°C

CONTACTOS ÚTEIS

Câmara Municipal

255 540 500

Praça Heróis do Ultramar 4640-158 Campelo - Baião

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

 

Auditório Municipal

255 542 918

Seg. a Sex. :  09h às 13h - 14h às 17h

 

Posto de Turismo

255 540 562

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h Sáb e Dom. : 10h às 13h

 

Museu Municipal

255 540 550

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

Ver todos

[wpc-weather id=”69316″/]

FARMÁCIAS EM BAIÃO

Farmácia Queirós Cunha | Campelo

Morada
Rua de Camões, 172
Campelo

Telefone
255 542 340

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Barbosa | Campelo

Morada
Rua de Camões, 360
Campelo

Telefone
255 541 113

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Rocha Barros | Ancede

Morada
Rua da Capelinha, 71 e 75
Ancede

Telefone
255 551 425

Horário
Segunda a Sexta > 08h30 às 20h00
Sábado> 09h00 às 13h00 e 14h00 às 20h00
Domingo e Feriados > 09h30 às 13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia de Gestaçô | Gestaçô

Morada
Rua Soeiro Pereira Gomes, nº 30
Gestaçô

Telefone
254 888 006

Horário
Segunda a Sexta > 09h00 às 20h30
Sábado > 09h às 13h00 e 14h30 às 20h30
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia Santa Marinha | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 20 de Junho – Edifício Central Zezerense, LJ H
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 888 193

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/20h30
Sábado> 09h00-13h00 e 14h30-20h30
Domingo e Feriados > 09h00-13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contactos telefónico

Farmácia Cardoso Cruz | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 1º de Maio, nº 161
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 881 900

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/19h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico