• Domingo 16°16°C
  • pt PT
  • Google Tradutor
    Tradutor

Cultura Destaques

Lançada obra “Baião em Torno de 1700”

Foi apresentado no passado dia 24 de abril, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, um livro que contribui para um conhecimento mais profundo da história do concelho de Baião: trata-se de “Baião – em Torno de 1700”, da autoria do historiador Mário Cunha.

Esta obra insere-se na História Económica e Social de Baião, sendo o 8º volume desta coleção a ser lançado.

 

CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO

O autor explicou que esta obra analisa as comunidades que integraram ou vieram a integrar o atual concelho de Baião, primeiro, sob a perspetiva demográfica, atendendo aos fluxos da população, no decurso dos 200 anos que medeiam entre 1600 e 1800. “Aborda também as marcas mais significativas, no domínio do Património Móvel e do Edificado, compreendidas no espaço das paróquias. A obra faz também referência a algumas casas senhoriais, reflexo do que foi a estruturação aristocrática do território”, referiu.

Mário Cunha explicou que a população do concelho duplicou entre 1600 e 1800. “A este crescimento dos efetivos humanos corresponde uma reorganização do espaço: mais gente significou mais lavoura e mais construções. No decurso dos séculos XVII e XVIII procedeu-se ao levantamento, em abundância, de igrejas, ermidas e capelas e ao alargamento ou melhoria nas pré-existentes”, explicou o autor. “Ergueram-se, também, novas casas senhoriais e procedeu-se à reparação das que existiam, expressão de uma tendência de engrandecimento aristocrático”, contextualizou.

Na sua obra o historiador explica que que Baião possui uma “população laboriosa que se move no território e também para o seu exterior”, sendo visíveis transferências de população para o Brasil ou para a Costa Ocidental Africana, nomeadamente para Angola.

 

UM TRABALHO COM IMPORTÂNCIA PARA O FUTURO

O presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, mostrou-se satisfeito pelo lançamento de mais uma obra da História Económica e Social de Baião. O autarca considerou que esta coleção constitui o trabalho de investigação mais importante até hoje desenvolvido sobre Baião, proporcionando um conhecimento muito relevante e aprofundado sobre a evolução do concelho. “Esta obra constituiu um elemento de grande valor por si só. É um documento que irá ficar para o futuro. E permite-nos também explorar vários elementos do nosso património e da nossa história, atualizando-os aos dias de hoje”, observou Paulo Pereira.

A vereadora da Cultura da autarquia baionense, Anabela Cardoso, afirmou que “este volume permite-nos conhecer mais um pouco da história económica e social de Baião e perceber a riqueza do nosso território, permitindo assim valorizar ainda mais a nossa cultura e património cultural”.

O coordenador da História Económica e Social, Lino Tavares Dias, sublinhou que esta coleção dá corpo a uma reflexão sobre o território de Baião. “Este estudo é tão profundo que as futuras gerações darão ainda mais valor a estas temáticas retirando dele vários ensinamentos sobre a identidade dos baionenses”.

O editor da obra, Jorge Ferreira (Editora Caleidoscópio) salientou que esta coletânea será um contributo importante para a história de Baião, “nenhuma terra sobreviverá ao tempo sem um conhecimento profundo da sua história”.

Marcaram presença na apresentação da obra também o vice-presidente da Câmara Municipal, José Pinho Silva, o vereador dos Assuntos Económicos, José Lima e o responsável pelo “design” da coleção, Ricardo Alves.

 

8 volumes já lançados

Cada volume tem um custo unitário de 25 euros e dedica-se a uma época específica da construção da paisagem e da história de Baião, desde a pré-história até à contemporaneidade.

Para além do livro agora lançado, também foram editados os seguintes:

– “Baião – Em torno do Ano Zero” de Lino Tavares Dias;

– “Baião – Em torno do Ano 500” de Arlindo de Magalhães;

– “Baião – Em torno do Ano 1500” de Joel Mata;

– “Baião – Em torno das Memórias Paroquiais de 1758” de Pedro Nuno Vieira;

– “Baião – Em torno de 1800-1910” e “Baião – Em torno de 1910-2000” ambas de Jorge Fernandes Alves;

– “Baião – Em torno do território de Baião” de Elsa Pacheco, Laura Soares e António Costa.

Os livros podem ser adquiridos mediante contacto com a Biblioteca Municipal de Baião – correio eletrónico biblioteca@cm-baiao.pt ou telefone 255 540 562.

AnteriorSeguinte

COMUNIQUE UMA OCORRÊNCIA
NO TERRITÓRIO DE BAIÃO

Alerte a Câmara Municipal de Baião para OCORRÊNCIAS no espaço público (quedas de árvores, fugas de água, estrada danificada, animais abandonados, entre outros…).

Clique AQUI para aceder à página de submissão de alertas.

Baião agradece-lhe o tempo dispensado.
Obrigado! ?

Domingo 16°16°CSegunda-feira 28°15°CTerça-feira 27°15°CQuarta-feira 30°18°CQuinta-feira 27°15°CSexta-feira 25°13°C

CONTACTOS ÚTEIS

Câmara Municipal

255 540 500

Praça Heróis do Ultramar 4640-158 Campelo - Baião

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

 

Auditório Municipal

255 542 918

Seg. a Sex. :  09h às 13h - 14h às 17h

 

Posto de Turismo

255 540 562

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h Sáb e Dom. : 10h às 13h

 

Museu Municipal

255 540 550

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

Ver todos

[wpc-weather id=”69316″/]

FARMÁCIAS EM BAIÃO

Farmácia Queirós Cunha | Campelo

Morada
Rua de Camões, 172
Campelo

Telefone
255 542 340

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Barbosa | Campelo

Morada
Rua de Camões, 360
Campelo

Telefone
255 541 113

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Rocha Barros | Ancede

Morada
Rua da Capelinha, 71 e 75
Ancede

Telefone
255 551 425

Horário
Segunda a Sexta > 08h30 às 20h00
Sábado> 09h00 às 13h00 e 14h00 às 20h00
Domingo e Feriados > 09h30 às 13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia de Gestaçô | Gestaçô

Morada
Rua Soeiro Pereira Gomes, nº 30
Gestaçô

Telefone
254 888 006

Horário
Segunda a Sexta > 09h00 às 20h30
Sábado > 09h às 13h00 e 14h30 às 20h30
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia Santa Marinha | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 20 de Junho – Edifício Central Zezerense, LJ H
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 888 193

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/20h30
Sábado> 09h00-13h00 e 14h30-20h30
Domingo e Feriados > 09h00-13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contactos telefónico

Farmácia Cardoso Cruz | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 1º de Maio, nº 161
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 881 900

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/19h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico