• Quarta-feira 6°C
  • (+351) 255 540 500

  • pt Português
  • Google Tradutor
    Tradutor

Cultura Destaques Institucional

Bravura de Orlando de Carvalho na luta estudantil de Coimbra em destaque nas comemorações do seu aniversário

A sessão anual de homenagem póstuma a Orlando de Carvalho decorreu este domingo, 1 de dezembro, em Santa Marinha do Zêzere, na Sala de Estudos e Documentação com o seu nome (SEDOC) e voltou a ser um momento para recordar a bravura, coragem e determinação desta figura cimeira da freguesia. A sala encheu para lembrar e enaltecer o jurista, poeta e homem de compromisso cívico e político, que por esta altura cumpriria o seu 93º aniversário.

Ao convidado central, Alberto Martins, ex-Ministro da Justiça, deputado da Assembleia da República e ativista na maior “crise académica” de Coimbra, em 1969, juntou-se Paulo Pereira, presidente da Câmara Municipal de Baião, Manuel Pereira, presidente da Junta de Freguesia de Santa Marinha do Zêzere, José Luís Carneiro, presidente da Assembleia Municipal de Baião, Helena Carvalho, sobrinha de Orlando de Carvalho e José Teixeira de Sousa, representante da SEDOC. Na plateia, repleta de admiradores da personagem e obra de Orlando de Carvalho, estiveram muitos populares locais, outros elementos do executivo municipal, autarcas e ex-autarcas, deputados municipais e representantes de várias associações.

Manuel Pereira foi o primeiro a tomar a palavra lembrando “a dignificação que o nome de Orlando de Carvalho traz à freguesia” que lidera, evocando “o seu combate cultural e cívico contra a ditadura, e depois na transição democrática, que deixara marcas profundas de liberdade na vida dos portugueses. Motivo de profundo agradecimento e admiração”.

Helena Carvalho apelou à solidariedade de todos os presentes, lembrando “que não basta dizer, é preciso fazer. Participar na vida política e cívica é também uma homenagem que estamos a fazer a Orlando de Carvalho. É preciso participar mais”, pediu. A sobrinha do homenageado fez também uma referência à Sala de Estudos e Documentação Orlando de Carvalho como “um grande foco cultural convidando os cidadãos a visitá-la com mais regularidade”.

Na sua alocução, o representante da SEDOC, José Teixeira de Sousa, fez um discurso emocionado onde lembrou episódios que tiveram Orlando de Carvalho como protagonista e que aludem “à sua bravura e garra, momentos de intervenção cívica que permitiram enfraquecer a ditadura”.

Paulo Pereira frisou que é “precisamente por figuras com a persistência de Orlando de Carvalho que hoje todos, cada um na sua condição, pode estar, participar e viver numa sociedade livre”. O presidente da edilidade agradeceu aos elementos da comissão da SEDOC  pelo  trabalho desenvolvido “em torno da figura ímpar, do ponto vista académico e intelectual, do ativista político”.

José Luís Carneiro disse justificar-se “um debate sobre o reforço do poder dos cidadãos nas eleições, principalmente pelo seu afastamento da política e dos políticos, facto bem visível quando olhamos para os números da abstenção em qualquer ato eleitoral”. O presidente da Assembleia Municipal de Baião mostrou “preocupação, sobretudo com o afastamento dos jovens da vida política”.

Alberto Martins lembrou a luta académica de Coimbra, as suas repercussões e a atualidade social. Recordou Orlando de Carvalho como “um homem inspirador, um génio, um gigante, um humanista, uma figura cultural e luminosa dos anos 60 na Universidade de Coimbra”. Recordou, sobretudo “a sua coragem e luta, relatando alguns episódios vividos por si na crise académica de 1969, quando os estudantes da Universidade de Coimbra afrontaram o regime, clamando por mais direitos, democracia e melhor ensino”.

O público interagiu com a mesa. Amigos, ex-alunos e colegas tomaram a palavra para, também eles, saudarem Orlando de Carvalho por mais um aniversário.

No final, o público ouviu os baionenses Barro Negro numa atuação evocativa da Liberdade.

O evento é uma organização conjunta da Câmara Municipal de Baião e da Sala de Estudos e de Documentação de Orlando de Carvalho e pretende relembrar a ação de um homem que para além da vida académica foi ativista político e resistente antifascista, poeta e dinamizador cultural. Orlando de Carvalho nasceu em Santa Marinha do Zêzere em 1926 e faleceu no ano 2000. Deixou o concelho para estudar, mas nunca deixou de visitar a sua terra natal, onde se encontra sepultado.

Desde 2012 já passaram por estas sessões anuais grandes nomes do Direito como Alberto Martins, Pedro Bacelar Vasconcelos, Cândido Agra, Vital Moreira, entre outros, incluindo membros do Governo.

AnteriorSeguinte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Quarta-feira 6°CQuinta-feira 11°CSexta-feira 10°9°CSábado 10°8°CDomingo 8°CSegunda-feira 1°C

CONTACTOS ÚTEIS

Câmara Municipal

255 540 500

Praça Heróis do Ultramar 4640-158 Campelo - Baião

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

 

Auditório Municipal

255 542 918

Seg. a Sex. :  09h às 13h - 14h às 17h

 

Posto de Turismo

255 540 562

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h Sáb e Dom. : 10h às 13h

 

Museu Municipal

255 540 550

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

Ver todos

[wpc-weather id=”69316″/]

FARMÁCIAS EM BAIÃO

Farmácia Queirós Cunha | Campelo

Morada
Rua de Camões, 172
Campelo

Telefone
255 542 340

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Barbosa | Campelo

Morada
Rua de Camões, 360
Campelo

Telefone
255 541 113

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Rocha Barros | Ancede

Morada
Rua da Capelinha, 71 e 75
Ancede

Telefone
255 551 425

Horário
Segunda a Sexta > 08h30 às 20h00
Sábado> 09h00 às 13h00 e 14h00 às 20h00
Domingo e Feriados > 09h30 às 13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia de Gestaçô | Gestaçô

Morada
Rua Soeiro Pereira Gomes, nº 30
Gestaçô

Telefone
254 888 006

Horário
Segunda a Sexta > 09h00 às 20h30
Sábado > 09h às 13h00 e 14h30 às 20h30
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia Santa Marinha | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 20 de Junho – Edifício Central Zezerense, LJ H
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 888 193

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/20h30
Sábado> 09h00-13h00 e 14h30-20h30
Domingo e Feriados > 09h00-13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contactos telefónico

Farmácia Cardoso Cruz | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 1º de Maio, nº 161
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 881 900

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/19h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico