• Domingo 16°10°C
  • (+351) 255 540 500

  • pt Português
  • Google Tradutor
    Tradutor

Cultura Destaques

Peça inédita baseada em livro de Eça de Queiroz e inspirada nas bengalas de Gestaçô vai ser exposta em Madrid

A bengala de Cohen, obra de arte criada pela prestigiada artista portuguesa Cristina Rodrigues, é a peça central de uma exposição (Home is the Cathedral of Life) que vai abrir ao público no próximo dia 4 de outubro, numa das mais importantes galerias de arte do mundo, as Naves Matadero – Centro Internacional de Artes Vivas, em Madrid.

Uma criação que “mistura na perfeição” o emblemático mundo Queirosiano, com a cultura, a arte e o ofício tradicional da construção da bengala de Gestaçô.

A ideia da artista Cristina Rodrigues surgiu depois de ter sido desafiada pelo executivo da Câmara Municipal de Baião para realizar uma obra que conjugasse arte tradicional numa peça de arte contemporânea.

A bengala de Cohen, artefacto usado por uma personagem do livro “Os Maias”, de Eça de Queiroz, foi a inspiração para a artista plástica construir uma peça impactante e singular.

Bengala de Gestaçô

As primeiras oficinas de bengalas surgiram em Gestaçô nos finais do séc. XIX. O grande impulsionador do ofício foi então Alexandre Pinto Ribeiro, que em 1902 ali instalou a sua oficina. Pinto Ribeiro revolucionou todo o processo de fabrico das bengalas e cabos de guarda-chuva, ao introduzir uma pequena inovação: a técnica da dobragem. Esta consiste em dobrar as pontas das tiras de madeira amolecida em água a ferver, com ajuda de uma barra metálica, o que permite maior economia em termos de matéria-prima, e a obtenção de uma bengala de maior qualidade.

A partir desse avanço tecnológico, Gestaçô tornou-se uma referência a nível nortenho, tanto na produção da bengala como da mão de guarda-chuva, crescendo o número de encomendas do Porto, São João da Madeira e Braga. Com a técnica veio a criatividade e o surgimento de vários motivos e desenhos originais para embelezar as bengalas: cabeças de animais, cerejeira polida, incrustações de madrepérola, prata ou ouro.

Com o passar das modas a bengala deixou de fazer parte da indumentária masculina e as mãos de guarda-chuva começaram a ser fabricadas em plástico, o que provocou o fecho de muitas oficinas em Gestaçô. A generalização da Queima das Fitas a nível nacional veio, no entanto, dar um novo fôlego ao ofício: todos os anos cerca de 30 mil universitários dão bengaladas com madeira dobrada e trabalhada naquela freguesia baionense.

Bengala de Cohen

A obra “A Bengala do Cohen” é um jardim em ferro, um lugar, portanto, imutável. Sempre branco e imaculado, onde a memória é materializada em ferro e por isso, também ela, perene.

A obra “A Bengala do Cohen” é representada por uma pirâmide de bengalas de Gestaçô ao centro, com o punho esculpido em cabeças de galgo, rodeadas por um jardim de flores regadas pelo tempo.

A obra congela as memórias de um lugar onde Cristina Rodrigues considera que foi feliz, onde descobriu a literatura, a natureza e Santa Cruz do Douro, local onde passava as férias na sua infância.

Esta obra estará exposta aos olhares de um público conhecedor e exigente, numa exposição na qual estarão presentes na abertura renomados críticos de arte e curadores de museus de vários países europeus.

A exposição tem o apoio da Embaixada de Portugal em Espanha e do Instituto Camões.

AnteriorSeguinte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Domingo 16°10°CSegunda-feira 18°9°CTerça-feira 19°10°CQuarta-feira 16°10°CQuinta-feira 16°12°CSexta-feira 19°13°C

CONTACTOS ÚTEIS

Câmara Municipal

255 540 500

Praça Heróis do Ultramar 4640-158 Campelo - Baião

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

 

Auditório Municipal

255 542 918

Seg. a Sex. :  09h às 13h - 14h às 17h

 

Posto de Turismo

255 540 562

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h Sáb e Dom. : 10h às 13h

 

Museu Municipal

255 540 550

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

Ver todos

[wpc-weather id=”69316″/]

FARMÁCIAS EM BAIÃO

Farmácia Queirós Cunha | Campelo

Morada
Rua de Camões, 172
Campelo

Telefone
255 542 340

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Barbosa | Campelo

Morada
Rua de Camões, 360
Campelo

Telefone
255 541 113

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Rocha Barros | Ancede

Morada
Rua da Capelinha, 71 e 75
Ancede

Telefone
255 551 425

Horário
Segunda a Sexta > 08h30 às 20h00
Sábado> 09h00 às 13h00 e 14h00 às 20h00
Domingo e Feriados > 09h30 às 13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia de Gestaçô | Gestaçô

Morada
Rua Soeiro Pereira Gomes, nº 30
Gestaçô

Telefone
254 888 006

Horário
Segunda a Sexta > 09h00 às 20h30
Sábado > 09h às 13h00 e 14h30 às 20h30
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia Santa Marinha | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 20 de Junho – Edifício Central Zezerense, LJ H
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 888 193

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/20h30
Sábado> 09h00-13h00 e 14h30-20h30
Domingo e Feriados > 09h00-13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contactos telefónico

Farmácia Cardoso Cruz | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 1º de Maio, nº 161
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 881 900

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/19h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico