• Sábado 30°19°C
  • (+351) 255 540 500

  • pt Português
  • Google Tradutor
    Tradutor

Ambiente Destaques Proteção Civil

Remoção e substituição de árvores na vila de Baião

Comissão técnica especializada esteve no terreno a avaliar o estado de várias árvores em jardins e ruas na vila de Baião. Dessa análise os técnicos concluíram que, por questões de segurança, 8 árvores vão ter que ser removidas e substituídas.

Realizou-se nos últimos dias uma visita de avaliação às condições fitossanitárias e do estado biomecânico das árvores situadas no Jardim de S. Bartolomeu, Jardim Dr. Teixeira da Silva, Rua de Camões, Rua Frei Domingos Vieira e Rua do Grandal na vila de Baião.

O estudo foi feito por uma Comissão Técnica constituída pelo Comandante Operacional Municipal da Proteção Civil, José Manuel Ribeiro, pelo Comandante dos Bombeiros Voluntários de Baião, José Costa, e pelo encarregado das equipas de Jardinagem da Câmara Municipal de Baião, David Monteiro, acompanhado por Álvaro Valente, tendo-se concluído que 8 árvores deverão ser abatidas porque representam riscos para os utilizadores dos jardins e das vias. Todas as árvores removidas vão ser substituídas por outras de menor porte.

Após a peritagem concluiu-se que será no Jardim de S. Bartolomeu onde se procederá a uma maior intervenção. Vão ser abatidas 4 árvores: 1 ailanto e 3 pseudotsugas. De acordo com José Manuel Ribeiro, o ailanto “está num estado fotossanitário extremamente precário, que é generalizado, e pode cair a todo o momento” e as pseudotsugas “apresentam uma atrofia no sistema radicular”, devido ao grande porte, e também se encontram “em risco de queda”.

No Jardim Dr. Teixeira da Silva “há uma tília de grande porte que representa perigo eminente para a praça”. O sistema radicular da árvore “já derrubou o próprio muro de suporte do espaço” e, neste momento, “é necessário proceder à sua remoção porque não é seguro que fique como está”.

Na Rua de Camões detetou-se que uma “criptoméria apresenta inclinação acentuada sobre a via pública e que não reúne condições de segurança”. Vai ser abatida e substituída por uma árvore de menor porte.

O mesmo acontece na Rua Frei Domingos Vieira. 2 abetos “apresentam um sistema radicular manifestamente atrofiado, devido à impermeabilização dos solos, o que, conjugado com o seu grande porte, pode indicar risco eminente de queda”.

Na Rua do Grandal a intervenção será mais simples. A comissão técnica apenas encontrou problemas num carvalho escarlate que só será intervencionado a fundo ao nível da poda porque “apresenta copa com distribuição e peso assimétrico, o que pode indiciar a queda de ramos”.

O comandante da Proteção Civil, José Manuel Ribeiro, dá conta de que “as intervenções vão realizar-se nos próximos dias e que a boa manutenção das árvores é normal e necessária em qualquer espaço para que elas se desenvolvam equilibradamente e possam ser usufruídas na plenitude pelos munícipes, cumprindo todas as regras de segurança”.

Paulo Pereira, presidente da Câmara Municipal de Baião, lembra, com tristeza, a tragédia que assolou o Funchal no verão passado. “A queda de uma árvore de grande porte tirou a vida a 13 pessoas. Esta peritagem às árvores de grande porte no concelho, sobretudo as que estão localizadas em espaços movimentados, é absolutamente necessária para garantir a integridade de pessoas e bens. Não iremos facilitar, sob nenhum aspeto, nas decisões que tivermos que tomar relacionadas com esta matéria. A segurança das pessoas estará sempre em primeiro lugar”. O autarca dá conta, ainda, de que “nem sempre uma árvore visivelmente saudável por fora, reúne todas as condições de segurança para se manter no solo. O parecer das comissões técnicas, que analisam estes casos a fundo, é sempre tido em conta e absolutamente determinante antes de ser abater qualquer espécie”.

Nos próximos dias as equipas de Jardinagem da Câmara Municipal estarão no terreno a cumprir o plano de segurança estabelecido, removendo, substituindo e podando várias árvores.

AnteriorSeguinte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sábado 30°19°CDomingo 24°15°CSegunda-feira 25°14°CTerça-feira 30°20°CQuarta-feira 32°21°CQuinta-feira 34°22°C

CONTACTOS ÚTEIS

Câmara Municipal

255 540 500

Praça Heróis do Ultramar 4640-158 Campelo - Baião

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

 

Auditório Municipal

255 542 918

Seg. a Sex. :  09h às 13h - 14h às 17h

 

Posto de Turismo

255 540 562

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h Sáb e Dom. : 10h às 13h

 

Museu Municipal

255 540 550

Seg. a Sex. : 09h às 13h - 14h às 17h

Ver todos

[wpc-weather id=”69316″/]

FARMÁCIAS EM BAIÃO

Farmácia Queirós Cunha | Campelo

Morada
Rua de Camões, 172
Campelo

Telefone
255 542 340

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Barbosa | Campelo

Morada
Rua de Camões, 360
Campelo

Telefone
255 541 113

Horário
Todos os dias > 08h30 às 22h00
Serviço noturno alternado

Farmácia Rocha Barros | Ancede

Morada
Rua da Capelinha, 71 e 75
Ancede

Telefone
255 551 425

Horário
Segunda a Sexta > 08h30 às 20h00
Sábado> 09h00 às 13h00 e 14h00 às 20h00
Domingo e Feriados > 09h30 às 13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia de Gestaçô | Gestaçô

Morada
Rua Soeiro Pereira Gomes, nº 30
Gestaçô

Telefone
254 888 006

Horário
Segunda a Sexta > 09h00 às 20h30
Sábado > 09h às 13h00 e 14h30 às 20h30
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico

Farmácia Santa Marinha | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 20 de Junho – Edifício Central Zezerense, LJ H
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 888 193

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/20h30
Sábado> 09h00-13h00 e 14h30-20h30
Domingo e Feriados > 09h00-13h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contactos telefónico

Farmácia Cardoso Cruz | Sta. Marinha do Zêzere

Morada
Rua 1º de Maio, nº 161
Santa Marinha do Zêzere

Telefone
254 881 900

Horário
Segunda a Sexta > 09h00/19h00
Restantes horas, disponibilidade permanente mediante contacto telefónico