Hora local: 08:01
logotipo
Você está aqui: Página inicial

INVESTIMENTO NA AGRICULTURA CRIA NOVAS OPORTUNIDADES DE EMPREGO EM BAIÃO

2017/05/23

Está a verificar-se um "regresso à terra" em Baião graças ao investimento em novas culturas agrícolas, havendo um grande interesse por parte dos jovens agricultores que pretendem apostar em áreas como os citrinos ou os pequenos frutos e a Câmara Municipal pretende ser um parceiro ativo neste processo e agregar os investidores.

Só em 2016 e 2017 foram aprovadas 79 candidaturas de projetos agrícolas ao Plano de Desenvolvimento Rural 2020 num valor total de 3,8 milhões de euros para o concelho de Baião. A grande maioria - 72 % - diz respeito a investimentos em explorações de mirtilos, groselhas, amoras, mas também limões e marmelos.

A renovação do tecido económico é atestada pelo facto de 48 % das candidaturas serem feitas ao abrigo do estatuto de jovem agricultor.

BAIÃO RECEBEU EVENTOS SOBRE AGRICULTURA

Outro exemplo desta dinâmica foram os dois encontros de debate e formação realizados no início de maio em Baião, onde o vereador dos Assuntos Económicos da Câmara Municipal de Baião, José Lima esteve presente.

Primeiro realizou-se o "workshop" sobre Bagas de Goji, no Auditório Municipal de Baião, promovido pela associação a BAGA - Associação de Produtores de Pequenos Frutos do Douro. Depois o seminário "Citrus D´Ouro 2017", organizado na Quinta da Lavandeira, em Ancede e Ribadouro, pela Associação dos Produtores Agrícolas do Vale do Sousa e Tâmega (APROVAL).

Nestes encontros foi possível dialogar com investidores e especialistas na área e perceber as tendências de inovação, aumento de produtividade e de aposta em novas culturas que se verificam em Baião, que se irão traduzir num aumento das oportunidades de emprego e de criação de riqueza no nosso concelho.

INVESTIMENTOS NO NOSSO CONCELHO

A área agrícola de Baião ocupada com citrinos, kiwis e pequenos frutos (mirtilos, amoras, framboesas e groselhas) no concelho era de 112 hectares em 2015, data em que foi publicada a Carta Agrícola de Baião (trabalho do CLDS de Baião, dinamizado pela Santa Casa da Misericórdia com o apoio da autarquia baionense).

Quando as novas estatísticas estiverem disponíveis será visível um crescimento devido às candidaturas, acima mencionadas, aprovadas nos anos de 2016 e 2017.

O montante de 3,8 milhões de euros aprovados em projectos de investimento para Baião inclui o valor a suportar pelos empresários e a comparticipação financeira comunitária. Acresce a este verba 690 mil euros de apoios para a instalação dos jovens agricultores em Baião, resultantes também de candidaturas no PDR.

De referir que este valor não inclui ainda as candidaturas realizadas por empresas e entidades de Baião a fundos comunitários no âmbito da DLBC (Desenvolvimento Local de Base Comunitária) geridos pela Dolmen. Estas candidaturas visam apoiar pequenos investimentos em explorações agrícolas, a diversificação de atividades em explorações agrícolas ou a promoção e comercialização de produtos agrícolas.

CÂMARA DEFENDE UNIÃO DE ESFORÇOS

Nas duas iniciativas José Lima referiu que a Câmara Municipal de Baião está a preparar um conjunto de medidas de apoio aos produtores do sector agrícola para que possam trabalhar em conjunto no aprofundamento da sua atividade. O objetivo passa por "unir esforços" em torno de associações de produtores. "É fundamental que os agricultores se organizem para que a produção tenha escala e qualidade para servir bem o mercado", referiu o autarca.

Para José Lima existe um conjunto de serviços que pode ser usufruído por associações de produtores. Desde as telecomunicações, ao espaço de armazenamento e de distribuição, passando pela logística, energia, entre outros. "Ao partilharmos estes custos estamos a libertar recursos e tempo para que os empresários se possam focar no mais importante: conquistar mercados e abrir oportunidades caminhos de expansão para as suas organizações", referiu.

Segundo José Lima a autarquia baionense está disponível para colaborar nestes esforços: "Deste modo estamos a dinamizar o sector primário em Baião e a criar oportunidades de empregabilidade e de futuro para os cidadãos".

O autarca notou que também a fileira dos vinhos constitui um produto de excelência em Baião que carece de uma maior integração e cooperação para ser ainda mais potenciado. E reiterou a disponibilidade da autarquia baionense em acolher e apoiar projetos inovadores. Para esse efeito recomendou a consulta da Carta Agrícola de Baião, um documento aberto e em permanente atualização que deve "servir de apoio e suporte a quem pretende investir no setor primário" no concelho baionense.

Concluiu, louvando a organização dos dois seminários pela sua pertinência e pela profundidade com que os temas foram abordados.

EVENTOS PROPORCIONARAM INFORMAÇÃO ÚTIL

Tanto o workshop sobre Bagas de Goji como o seminário Citrus D´ouro proporcionaram aos participantes importantes conhecimentos sobre as oportunidades de investimento e de qualificação das suas produções agrícolas.

O evento sobre bagas de Goji contou fundamentalmente com produtores agrícolas e foi conduzido por Maria João Samúdio. A responsável referiu que a associação Baga continuará a apoiar os produtores de Baião na dinamização dos frutos vermelhos.

O seminário Citrus D´ouro contou com o apoio de diversas autarquias da região, da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, da UTAD, de entidades ligadas aos sectores da formação, da agricultura ainda de associações empresariais, entre as quais a de Baião.

Entre os vários oradores presentes contaram-se o Diretor Regional de Agricultura e Pescas do Norte Manuel Cardoso, o presidente da Câmara Municipal do Marco de Canaveses Manuel Moreira, o presidente da APROVAL Filipe Massa Babo, o professor da UTAD António Nazaré Pereira, em representação da CONFAGRI Isabel Santana ou o maior produtor de limão da região João Saramago da Quinta do Miradouro (Santa Leocádia).

O evento abordou temas como os apoios ao investimento, a sustentabilidade da agricultura e a produtividade / comercialização da produção.

Outras notícias