Hora local: 05:37
logotipo
Você está aqui: Página inicial

VITÓRIA NO RALI BAIÃO / AMARANTE FICOU “EM CASA”

2017/05/09

Terminou em festa, num clima de grande confraternização e desportivismo o Rali Baião - Amarante 2017, que contou para a Taça Nacional de Ralis de Terra e para o Campeonato Regional Norte, que se realizou nos dias 05 e 06 de maio.

Entre mais de 30 inscritos à partida, a vitória sorriu à Baião Rally Team do piloto baionense Vítor Pascoal, que alinhou num Mitsubishi Lancer Evo IX e teve como navegador Pedro Alves. Em segundo lugar classificou-se a dupla Fernando Peres e José Pedro Silva, ficando a terceira posição para António Costa e Ricardo Faria.

Também oriundo de Baião, o piloto da Proteu Motorsport Filipe Nogueira (Citroen C2 R2) teve Luís Ramalho como co-piloto e terminou em sexto lugar na categoria X5, onde competiu com potentes veículos R5.

Entre os pilotos que pontuam para o Campeonato Regional Norte foi Gaspar Pinto o vencedor, com quase três minutos de vantagem sobre Arturo Cota.

"COM COOPERAÇÃO TUDO SE TORNA MAIS FÁCIL", REFERIU PAULO PEREIRA

Durante a cerimónia de entrega de prémios o presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, elogiou o modo como o rali de desenrolou. "Quando os eventos decorrem sem incidentes, com a presença de muito público e de muitos participantes temos que ficar satisfeitos. Foi uma excelente organização e a prova de que com a colaboração das várias entidades é possível fazer melhor e ir mais além", referiu, acompanhado pelo vereador do Desporto da Câmara Municipal de Amarante, André Magalhães.

O presidente do Clube Automóvel de Amarante, António Jorge de Carvalho, agradeceu a todos os parceiros e entidades que ajudaram a tornar o rali uma realidade, bem como aos participantes e ao público que assistiu ao evento. O dirigente mostrou-se ainda esperançando numa possível subida de categoria do rali, nomeadamente numa possível integração no Campeonato Nacional.

Presente na entrega de prémios, o presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, Manuel Mello Breyner, felicitou o Clube Automóvel de Amarante pela realização da prova e formulou votos de muito sucesso para futuras iniciativas de desporto automóvel na região.

PROVAS NA ABOBOREIRA, NO MARÃO E ESPECIAIS URBANAS

A prova contou com os apoios das Câmaras Municipais de Baião e de Amarante e teve organização a cargo do Clube Automóvel de Amarante, disputando-se nos dias 05 e 06 de maio. Na sexta-feira correu-se a Super Especial noturna na cidade amarantina e no sábado foi a vez dos pilotos acelerarem em troços das serras da Aboboreira e do Marão partilhados pelos dois municípios.

A prova terminaria com uma super especial que levou as emoções dos ralis ao Centro Hípico de Baião e proporcionou momentos espetaculares ao público.

PASCOAL SATISFEITO COM A VITÓRIA

Sendo este um rali especial por estar a correr em casa e perante o seu público, Vítor Pascoal não deixou os seus créditos por mãos alheias: "Foi um rali muito bem disputado. Não tivemos oportunidade para preparar devidamente a prova porque conseguimos apenas fazer um pequeno de teste de pouco mais de 15 quilómetros com o EVO da Competisport. Tentamos entrar fortes desde o princípio, sabíamos que os nossos adversários estariam em bom plano, o que veio a acontecer, tivemos de atacar de princípio ao fim, foi sem dúvida uma interessante luta, não tínhamos um carro tão competitivo como os nossos adversários, mas tivemos a fiabilidade a nosso favor. Estamos muito satisfeitos por vencer, é uma vitória com um sabor muito especial por ser em Baião, perante um público que nos conhece e num traçado fantástico onde foi possível desfrutar ao máximo o rali".

FILIPE NOGUEIRA: ORGULHOSO POR CORRER EM CASA

Num carro com duas rodas motrizes, Filipe Nogueira viveu um rali condicionado por dificuldades mecânicas devido a uma fuga de óleo num amortecedor. O piloto baionense falhou ainda uma travagem na super especial de Amarante mas no sábado "atacou" com força. "Conseguimos um bom registo e aproximamo-nos das viaturas de duas rodas motrizes. Na especial do Marão o problema de tração e a dificuldade em andar no mau piso refletia-se muito mais, o que nos condicionava muito e não nos permitia lutar de igual para igual. Mesmo limitados, vencemos com boa vantagem todas as passagens na classificativa de Baião onde conseguíamos minimizar o problema com que nos deparamos durante toda a prova. Por tudo isto terminamos o rali muito satisfeitos, porque nos divertimos bastante com o C2 em terra, corri em "casa" perante muitos amigos e familiares e sem dúvida nas melhores e mais belas classificativas de ralis do mundo, o que como baionense me deixa orgulhoso".

Outras notícias