Hora local: 07:56
logotipo
Você está aqui: Página inicial

GASTRONOMIA VOLTOU A ATRAIR MILHARES A BAIÃO

2017/03/14

Uma enchente de visitantes, que proporcionou três dias de promoção económica e do nome de Baião pela positiva: a Feira do Fumeiro, do Cozido à Portuguesa e dos Vinhos de Baião voltou a atrair muita gente ao concelho e a assumir-se como uma "verdadeira mostra" de muito do melhor que o concelho tem.

Cerca de 10 mil pessoas passaram pelo recinto onde o evento se realizou e foram ultrapassadas as 13 toneladas de fumeiro vendidas no ano anterior. Estes foram alguns dos indicadores utilizados pelo vereador dos Assuntos Económicos da Câmara Municipal de Baião, José Lima, para sublinhar o sucesso alcançado na edição 2017 do certame.

"Obrigado a todos os produtores, responsáveis pela restauração, colaboradores da autarquia e de outras entidades que ajudaram a que esta festa fosse possível. Sem o vosso contributo não teria sido possível trazer a Baião tantos milhares de pessoas, que puderam disfrutar da hospitalidade baionense e dos excelentes produtos que temos no nosso concelho", referiu José Lima, no encerramento do evento, a 12 de março.

Num brinde com os produtores presentes na feira, o autarca baionense lembrou a importância destes eventos gastronómicos para "a dinamização económica do concelho, para a criação de riqueza e de oportunidades de futuro para os cidadãos baionenses".

ESCOAR PRODUTOS DO CONCELHO

Já na abertura do evento o presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, tinha lembrado a importância dos eventos gastronómicos para a comercialização dos produtos locais. "Acolhermos neste espaço visitantes ou clientes, é termos oportunidades únicas de receber pessoas que estão a vir ao território e que ao serem bem servidas voltam depois durante o ano para adquirir os nossos produtos, para conhecer as nossas paisagens ou o nosso património", afiançou.

Estima-se que tenham sido vendidas na feira 2500 refeições, número que sobe para as 6500 se considerarmos os restaurantes existentes na vila de Baião, e freguesias limítrofes, que no sábado, mas principalmente no domingo, registaram um grande afluxo de clientes.

No recinto da feira foram vendidas mais de 2000 garrafas de vinhos de Baião (considerando os restaurantes e a área de vinhos). A venda de broa de milho terá ultrapassado os 450 quilos, enquanto o biscoito da Teixeira terá ficado pelos 400 quilos. Os doces regionais, no seu conjunto, deverão ter registado vendas na ordem dos 200 quilos. 300 unidades de amêndoas, 120 unidades de queijos e 100 unidades de compotas vendidas fecham a contabilização de produtos locais comercializados.

MÚSICA E ANIMAÇÃO

A animação foi uma constante graças à presença de grupos de música tradicional portuguesa, tocadores de concertinas e de cantares ao desafio, ranchos folclóricos, grupos de bombos e bandas musicais.
No sábado subiu ao palco o artista Tiago Maroto e a sua Banda, e no domingo as novidades foram as atuações de Sylvia e do artista baionense Bruno Éme.

FEIRA STOCK OFF EM SIMULTÂNEO

Em paralelo teve lugar, no mesmo local, mais uma edição da Feira "Stock Off", com a presença de diversas empresas baionenses. Esta iniciativa foi organizada pela Associação Empresarial de Baião e conta com o apoio da Câmara Municipal de Baião.

OPINIÃO DOS VISITANTES

"É a primeira vez que vimos a este evento. Viemos a convite de amigos que são de Baião e estamos a gostar muito da gastronomia. Viemos de mota portanto temos que apreciar os vinhos com muita moderação. Reservamos o albergue de Mafómedes para poder conhecer melhor as paisagens desta região"

José e Beatriz - Ourém
Telmo e Marlene - Penafiel
Luís Miguel - Porto

"Vim com pessoas de família. É a primeira vez que cá vimos e gostamos muito. Estes eventos são importantes para promover Baião. Fomos bem recebidos e bem servidos".

Joaquim Maciel - Felgueiras

"Não almocei na feira, fui a um restaurante da vila. Mas gostei da feira e levo algum fumeiro. Já conhecia Baião por motivos profissionais e gosto sempre de cá voltar"

Joaquim Mota - Foz do Sousa (Gondomar)

"É a quarta vez que venho à Feira e sempre que posso não falho. O cozido estava bom como sempre. É uma alegria cá vir"

António Sanguedo - Foz do Sousa (Gondomar)

"Temos raízes em Baião e vimos cá muitas vezes. Gostamos da apresentação da feira, da comida daqui e das alheiras nem se fala. Este ano trouxe pela primeira vez o meu pai que tem 90 anos e é natural de Campelo, mas vive no Marco de Canaveses".

Alberto Carneiro Nogueira - São Mamede de Infesta (Matosinhos)

Outras notícias